Archive for the ‘ Sapucaí-Mirim ’ Category

Mountain Bike na Serra da Mantiqueira – finalmente saiu da gráfica!

Mountain Bike na Serra da Mantiqueira

Após um ano de levantamentos e mais de 730km de trilhas mapeadas, finalmente saiu da gráfica o guia Mountain Bike na Serra da Mantiqueira, com 32 trilhas detalhadas pelas cidades de Campos do Jordão, São Bento do Sapucaí e sul de Minas Gerais (Gonçalves, Paraisópolis e Sapucaí-Mirim).

Com 96 páginas no formato de bolso, o guia que custa R$ 20,00 poderá ainda ser acompanhado de um DVD (R$ 5,00) contendo os arquivos GPS das trilhas que constam na publicação, mais algumas trilhas bônus, além de vídeos.

O Guia estará em breve à venda nas lojas especializadas, mas já pode ser adquirido por correio no site https://mantiqueirabikers.wordpress.com/guia-mtb-serra-da-mantiqueira/

Boas pedaladas mantiqueirenses!

Sistema de paginação e descrição das rotas.

Anúncios

Pedal até o Campestre e Ponte Nova

Pronto pra fritar as pernas, na igrejinha em frente ao NR

Definitivamente hoje não era um dia pra pedalar. Estou com dor de garganta faz dois dias e amanheceu com muito frio aqui na serra. Mas… o trabalho do Guia está atrasado, então, já que não tem jeito, vambora. Tomo um coquetel antes de sair de São Bento e sigo para Sapucaí-Mirim, mapear o caminho para o Campestre e achar uma saída para o Bairro da Ponte Nova.

A estrada começa quase no centro da cidade, numa igreja em frente ao Acampamento NR. Zero o odômetro, limpo os dados do GPS e toco ladeira acima. A primeira vez que estive que subi esta estrada, foi com um croqui de trilhas de Sérgio Beck, no qual descrevia o caminho para o Alto do Campestre e a volta pelo Serrano e São Bento do Sapucaí. Os caboclos conhecem o Alto do Campestre como Pedra Bonita e para o pessoal local, Campestre é um outro pico, mais alto onde há umas antenas de retransmissão de TV.

A subida fica forte antes de completar 2km. E sobe sem descanso por mais 8km, até uns sítios onde havia a serraria que era o ponto de entrada da trilha para a Pedra Bonita. Por sorte, nunca vi aqui na região uma estrada com tanta sobra, cheguei a passar frio, mesmo com o sol forte. A serraria foi desativada e não cheguei a ver ninguém que pudesse me informar sobre o acesso atual para chegar a Pedra. Deste ponto em diante, a estrada sobe mais suave por 4km até uma bifurcação que segue de volta a Sapucaí-Mirim ou Monte Verde. Desço, deitando o cabelo na estrada que é bem larga e em 40minutos chego ao Bairro da Ponte Nova, onde sigo mais uns poucos quilômetros pelo asfalto.

Pinhões estão frescos e gostosos agora, em junho você vai comer pinhões duros nas festas juninas.

Alto do Campestre ou Pedra Bonita, vista da estrada, onde existia a serraria que marcava o início da trilha. Dez quilômetros após Sapucaí-Mirim.

No rolê de hoje, ao contrário dos outros, onde deixava o GPS na mochila, levei-o no guidão da bike para ir conferindo o odômetro do GPS que funciona via satélite com o do ciclo-computador, que marca conforme o giro da roda. Já sabia que iria dar alguma diferença, e rolou mesmo, pequena nos trechos de subida, já que ao andar mais lentamente o GPS é mais preciso e marca em linha reta, não contando alguns zig-zags que o do ciclo-computador considera. Daí que na subida, o ciclo-computador marcou uma diferença para mais, em torno de 2%. Já na descida, como não há tempo do GPS ler todas as curvas, ela vai formando retas, e a diferença subiu para algo em torno de 6% de diferença. Sussa, dá para se orientar, ainda mais numa estrada.

Na subida, deu menos de 2% de diferença entre o GPS e o ciclo-computador

Mapa da banda de hoje

Grande volta do Serrano

Na tarde de ontem, eu e meu pai resolvemos procurar uma trilha que nos levaria do Bairro dos Serranos até Sapucaí-Mirím MG. Como não conhecíamos o caminho, dei uma olhada no Google Maps e como conhecia alguns pontos de referência, encontrei uma estrada que seguia este nosso objetivo.

Subida pelo Bairro do Campestre, em São Bento do Sapucaí SP

O primeiro trecho foi o mais cansativo, de uns 3 a 4km de morros onde o pedal era forte. As subidas acabaram logo na divisa SP/MG, onde começa a descida até o Bairro dos Pires em Sapucaí-Mirím MG  até o centro desta cidade. Essa descida é bem legal, começa num reflorestamento de eucaliptos e termina numa estrada.

Descida até o centro de Sapucaí-Mirím MG

Do centro de Sapucaí-Mirím até nossa casa foi tranquilo, mais ou menos 12km sem muito desnível.

Pai na pilotagem da magrela

Até o próximo rolê,

falou!

Mapa do rolê

Trilha Serranos / Sítio

Saindo do bairro dos Serranos.

Na sequência dos trabalhos de levantamento de trilhas para o nosso guia, ontem saímos de casa em direção à Sapucaí – Mirim, com um colega de escola chamado Matheus. Logo de começo já nos deparamos com uma subida de 3km saindo da estrada… Depois de toda aquela piramba, passamos por um longo pasto, onde no final encontramos uma cerca que segundo o GPS, marcava a divisa de estado SP/MG.

Matheus com Baú ao fundo.

Fizemos um downhill, descendo em direção à cidade mineira, onde encontramos uma estrada de terra que dá acesso ao bairro do Sítio (São Bento do Sapucaí). Descendo mais um pouco, chegamos na rodovia e finalizamos esse pedal ao chegar na praça de São Bento.

Mapa da trilha